Paraná: DOCUMENTO DA ANTT CONFIRMA ALERTA DO DEPUTADO SOLDADO FRUET SOBRE NOVO PEDÁGIO

Para o deputado, só existe uma forma de reverter o pedágio no Paraná: mudar o governador.

Na plenária desta quarta-feira (18), o deputado estadual Soldado Fruet (PROS) criticou a postura do governador Carlos Massa Ratinho Junior após a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) oficializar ao Tribunal de Contas da União (TCU) o reajuste de até 30% nos preços dos novos pedágios do Paraná antes mesmo do lançamento do edital. O documento confirmou a informação que o parlamentar já havia obtido na audiência em Brasília, há duas semanas, com o diretor da agência, Davi Barreto, e o superintendente de concessão, Renan Brandão.

Questionado por repórter da RPC sobre o aumento do pedágio antes da sua implantação, o governador limitou-se a dizer que isso não o preocupa, porque o vencedor será o menor preço. O Soldado Fruet rebateu a avaliação de Ratinho Junior: “Não terá menor preço. Ninguém aportará bilhões para garantir descontos. Todas as concessionárias oferecerão um desconto mínimo e os paranaenses serão esfolados por essa indústria maldita dos pedágios”. O parlamentar destacou que há três anos luta contra a “máfia” do pedágio e nos últimos meses iniciou uma batalha contra as pedageiras “que lesaram os paranaenses e que ainda sonham em voltar a nos roubar de forma legalizada”.

Na praça de São Luiz do Purunã, por exemplo, a última tarifa cobrada foi de R$ 9,60. O deputado do PROS lembrou que, quando o governador enviou o projeto concedendo as rodovias estaduais à União para serem concedidas à iniciativa privada, o valor previsto para a praça era de R$ 8,01. Porém, com a recomposição de custos, o novo valor já é de R$ 10,33. “Imaginem daqui a cinco anos: estaremos pagando o dobro do valor antigo. Se antes de sair o edital, o aumento foi de 29%, imaginem após. Imaginem após os 40% do degrau tarifário. O pedágio que custava R$ 15 vai custar R$ 30 em cinco anos”, comparou.

O Soldado Fruet ressaltou que sempre foi contra o pedágio “porque impede o desenvolvimento, impede a instalação de indústrias e encarece a cesta básica do parananese”. Segundo ele, “restou comprovado que as concessionárias lesaram os paranaenses em R$ 9,9 bilhões e esse governador nada fez, porque para ele os pedágios são amigos leais e é melhor trair o povo do que os donos de pedágios”.

Para o deputado, só existe uma forma de reverter o pedágio no Paraná: mudar o governador. “Se o político não muda suas ações para ajudar seu povo, o povo tem que mudar o político. Governador Ratinho Junior, em outubro, você será lembrado como o pai dos pedágios e receberá do povo paranaense um bilhete de volta para casa”, declarou.

(Com Assessoria da ALEP)

leave a reply