Meio de Ano: FÉRIAS DE JULHO BOMBARAM OCUPAÇÃO E VISITAÇÃO DE FOZ DO IGUAÇU

Pico do movimento pode se estender de agosto e outubro com a média de ocupação de 70% nos hotéis e aumento na visitação dos atrativos da cidade.

Os números das férias de julho apontaram um novo pico no turismo de Foz do Iguaçu. Levantamento do SindHotéis apontou uma ocupação de mais de 90% nos 27 mil leitos da rede hoteleira e o Parque Nacional do Iguaçu registrou o sétimo mês como o melhor em número de visitantes com 183.209 ingressos em 31 dias, superando a temporada de janeiro.

De acordo com o Sindhotéis, no início de julho a média de ocupação era de 70%, e o mês seguiu com tendência de alta. Também houve uma excelente movimentação nos bares e restaurantes da cidade durante o período de férias.

No Parque Nacional do Iguaçu, o principal indicador de visitação, quando comparado o mês de julho deste ano com o de 2019, quando a unidade recebeu 225.588 pessoas, a recuperação é de 81% no período anterior à pandemia. O parque vem recuperando gradativamente, mês a mês, o número de visitantes e, segundo a concessionária, percentual deve manter-se, como foram os anteriores.

Apoio

Outra marca do parque é o aumento da visitação estrangeira. Em julho, representantes de 81 nacionalidades contemplaram as Cataratas do Iguaçu. A lista dos países que mais visitaram é formada por Argentina, Paraguai, Uruguai, EUA, França, Alemanha, Espanha, Colômbia e México.

O prefeito Chico Brasileiro adianta que a prefeitura estuda medidas de apoio ao setor para incrementar ainda mais a ocupação e visitação em períodos de sazonalidade de média movimentação. “Já estamos vivendo novamente o pleno turismo, o que vai desencadear o aquecimento de outras atividades econômicas, trazendo mais e novos empregos esperados”, disse.

“Mesmo com o cenário positivo e com o aumento do movimento, estamos estudando medidas para potencializar ainda mais o setor, ampliando a permanência do turista na cidade. Este agora é o nosso desafio”, completa o prefeito.

“Estamos trabalhando também para trazer mais voos para Foz do Iguaçu. Aumentando a concorrência, também vamos ter uma redução de preços”, comenta o secretário de Turismo e Projetos Estratégicos, Paulo Angeli.

Eventos

A expectativa do SindHotéis é de que o mês de agosto seja tão bom quanto julho. “Com o Rally dos Sertões e com outros eventos que já estão voltando, Foz já está com uma ocupação de 70% e 80%. E isso mostra que até dezembro, estaremos com a média de ocupação em agosto, setembro e outubro acima de 70%”, disse Marcelo Martini, presidente do SindHotéis.

Segundo Martini, alguns hotéis já estão lotados em função dos eventos de grande porte. “Por exemplo, um hotel sedia um grande evento e fica lotado. Nesse caso, a ocupação se estende a outros hotéis mais próximos que também ficam lotados. O sindicato já registra esse tipo de movimentação”, disse.

“Esse mês de agosto, os eventos vão movimentar muito a economia de Foz do Iguaçu e vão manter uma média bem alta de novo da ocupação dos hotéis”, completa.

Com a tendência de visitação em alta, o Parque Nacional do Iguaçu avisa continua aberto todos os dias, inclusive às segundas-feiras. O horário das visitas se estende das 9h às 16h, de segunda a sexta-feira. E nos finais de semanas e feriados, das 8h30 às 16 horas

A largada do Rally dos Sertões será no dia 26 de agosto no Parque Nacional do Iguaçu. Dez dias antes, são esperados os pilotos, mecânicos, equipes técnicas e famílias dos competidores. Em Foz, a competição terá arquibancada para acompanhar os treinos e um festival gastronômico. Somente o evento pode gerar um movimento de R$ 1 milhão ao dia nos atrativos, hotéis, bares, restaurantes e comércio da cidade.

 

(Da Redação com AMN – Foto: Nilton Rolin/Cataratas SA)

leave a reply