Brasil: ACUSADO DE ROUBO MILIONÁRIO EM CIUDAD DEL ESTE ESTÁ ENTRE 10+ PROCURADOS DO PAÍS

Um dos líderes da quadrilha que praticou o roubo milionário em uma transportadora de valores de Ciudad del Este (Paraguai) está entre os 10 criminosos mais procurados do Brasil. Willian Alves Moscardini, o “Baixinho”, também procurado em outros países do Mercosul. O nome dele e mais três foragidos consta da última atualização da lista do Ministério da Justiça e Segurança Pública.
No início da madrugada do dia 24 de abril de 2017, aproximadamente 30 criminosos fortemente armados protagonizaram um roubo cinematográfico em Ciudad del Este, cidade vizinha à Foz do Iguaçu, no Brasil. O alvo era a sede da transportadora de valores Prosegur. Durante a ação, que durou quatro horas, um policial paraguaio acabou morrendo e outras quatro pessoas ficaram feridas.
Já primeiras investigações apontavam o envolvimento de brasileiros ligados a facções criminosas. Um dos líderes do grupo era “Baixinho”, segundo as investigações. Os assaltantes utilizaram granadas, fuzis e outras armas, explodiram a entrada da transportadora e incendiaram 15 veículos, como tática para despistar a polícia. Eles fugiram levando US$ 11 milhões (R$ 66 milhões, aproximadamente).
O criminoso que agora integra a lista do Ministério da Justiça e Segurança Pública, em São Paulo, responde a oito processos por assalto, roubo, sequestro e agressões. Moscardini também é conhecido na região de Indaiatuda (SP) como “Calabresa”, local onde participou do assalto a um grande centro de distribuição de bebidas e ataque a agências da Motorola e Samsung.

Atualização
Além de Baixinho, passaram a integrar a lista dos 10 foragidos mais procurados Maria do Pó, João Cabeludo e André do Rap. A atualização foi feita pelo Ministério após a prisão de Danilo dos Santos Albino, de 38 anos, um dos homens mais procurados do Brasil e integrante da maior facção criminosa paulista e assaltante de bancos na modalidade “novo cangaço”.
A maioria dos procurados foi condenada ou é suspeita de tráfico de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro no Brasil e outros países do Mercosul. Dos novos integrantes da lista, Sonia Aparecida Rossi, a “Maria do Pó”, está foragida desde 2006. Ela foi condenada a mais de 33 anos e 11 meses de prisão.
João Aparecido Ferraz Neto, o “João Cabeludo”, de 64 anos, tem envolvimento em roubos a carros fortes e tráfico de drogas, além de crimes contra o patrimônio e lavagem de dinheiro. André de Oliveira Macedo, o “André do Rap”, está foragido desde 10 de outubro de 2020, quando saiu da Penitenciária 2 de Presidente Venceslau (SP) pela porta da frente, graças a um habeas corpus do STF.
Completam a lista dos 10 mais procurados do Brasil Álvaro Daniel Roberto, o traficante internacional “Caipira”, Leomar de Oliveira Barbosa (Leozinho da Vila Ipiranga ou Playboy) aliado de Fernandinho Beira-Mar, Juanil Miranda Lima ex-guarda civil municipal de Campo Grande (MS), Lourival Máximo da Fonseca (Tião), Sérgio Luiz de Freitas Filho, conhecido como “Xixi”, o miliciano Danilo Dias Lima (Danilo do Jesuítas ou Tandera).

 

(Da Redação com G Dia)

leave a reply