Protestos: ENFERMEIROS CONTRA SUSPENSÃO DO PISO SALARIAL EM FRENTE AO CONGRESSO

Protesto teve início no Museu Nacional da República e, por volta das 10h, seguiu em marcha pela Esplanada dos Ministérios.

Trabalhadores da enfermagem de vários estados do país realizam uma paralisação nesta quarta-feira (21/9) contra a suspensão do piso salarial nacional da categoria, por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Em Brasília, enfermeiros e técnicos de enfermagem se uniram nesta manhã, em um ato em frente ao Congresso Nacional.

O protesto teve início no Museu Nacional da República e, por volta das 10h, seguiu em marcha pela Esplanada dos Ministérios. No começo, três faixas da via S1, no Eixo Monumental, foram ocupadas. Entretanto, mais à frente, o grupo tomou toda a pista, perto do Palácio do Itamaraty.

Quando a categoria chegou próximo ao Congresso, a Polícia Militar tentou impedir a passagem dos manifestantes em direção à Praça dos Três Poderes. Porém, com uma negociação, o acesso foi liberado, mas apenas na parte mais próxima ao Congresso, sem aproximação ao prédio do STF. No meio da manifestação, a chuva começou a ficar mais forte, dispersando os manifestantes.

O Fórum Nacional de Enfermagem convocou os profissionais a realizar uma paralisação de 24 horas em defesa do piso nacional da categoria após a suspensão no STF, por tempo indeterminado, da Lei nº 14.314/2022, que criou o piso nacional da enfermagem, até que os poderes Executivo e Legislativo apontem fontes pagadoras das novas despesas.
Na última sexta-feira (16), com o placar de sete votos contrários a quatro favoráveis, os ministros do Supremo confirmaram a decisão do ministro Luís Roberto Barroso, que, uma semana antes, havia suspendido a validade do piso e determinado prazo de 60 dias para que Câmara, Senado e governo federal apontam fontes de recursos para pagar o piso.
(Da Redação com Correio Braziliense)

leave a reply