Missão Espacial: COM ASTRONAUTAS DA NASA, RÚSSIA ANUNCIA DATA PARA PRÓXIMA MISSÃO À EEI

"A tripulação foi aprovada", informou um porta-voz da Roscosmos, a agência espacial russa, em um briefing nesta terça-feira (20).

A Roscosmos anunciou que os cosmonautas russos Sergei Prokopiev e Dmitry Petelin voarão para a Estação Espacial Internacional (EEI) neste mês ao lado do astronauta Frank Rubio, da NASA, a agência espacial norte-americana.
Eles serão levados por uma espaçonave Soyuz MS-22, que decolará do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão. A Soyuz atracará na EEI após uma viagem de três horas, e os cosmonautas russos e o astronauta norte-americano passarão mais de três meses a bordo do posto orbital.
A Comissão Estadual aprovou a composição das tripulações principal e de backup da espaçonave tripulada “K.E. Tsiolkovsky” (“Soyuz MS-22”).
astronauta da NASA Loral O’Hara
A prontidão do foguete para lançamento em 21 de setembro também foi confirmada!
Sintonize a transmissão da conferência pré-voo da tripulação da Soyuz MS-22 às 16:00 [10:00 no horário de Brasília]
(Corporação Estatal Roscosmos)
A viagem representa uma redução nas tensões envolvendo a cooperação entre NASA e Roscosmos. Na última sexta-feira (16), a agência espacial dos EUA informou que, apesar das sanções do Ocidente, a cooperação espacial entre EUA e Rússia continuará.
De acordo com as declarações de um porta-voz da NASA à Sputnik, “as sanções dos EUA e as medidas de controle de exportação continuam a permitir a cooperação espacial civil EUA–Rússia na Estação Espacial Internacional”.
Apesar da viagem para a EEI marcada para este mês, a Rússia se retirará do projeto da estação após 2024, segundo a Roscosmos.
A agência espacial russa apelou em seguida à NASA e às agências espaciais europeia e canadense para que levantassem as restrições às empresas russas Progress e Rossiyskie Kosmicheskie Sistemy (Sistemas Espaciais Russos) e ao Instituto Central de Pesquisa e Construção de Máquinas (TsNIIMash), sublinhando que sem essas três unidades é impossível haver a operação segura da EEI.
Rover marciano Perseverance, da NASA, a agência espacial norte-americana - Sputnik Brasil, 1920, 15.09.2022NASA confirma matéria orgânica em amostras de solo de Marte

A posição da agência russa foi partilhada em um artigo publicado no The Wall Street Journal, assinado por Kay Bailey Hutchison e Jane Harman, membros do Conselho Consultivo da NASA. Elas fizeram um apelo às autoridades legislativas dos EUA para que não permitissem a paralisação das atividades da EEI.

“A Estação Espacial Internacional será prejudicada se a Rússia eventualmente sair, a menos que o Congresso dos EUA autorize e financie parcerias público-privadas para cobrir os deveres da Roscosmos”, escreveram as cientistas.

Enquanto isso, a Roscosmos apresentou, em agosto, a maquete da nova Estação de Serviço Orbital Russa (ROSS, na sigla em inglês), que será explorada pelos russos no lugar da EEI. A engenheira de projeto Margarita Sidorova compartilhou com a Sputnik alguns detalhes sobre as capacidades que a nova estação orbital russa terá.
(Da Redação com Sputnik – Foto:  Sergei Savostyanov)

leave a reply